Cenas de Uma Trajetória Artística

Cenas de Uma Trajetória Artística

Exposição fotográfica do diretor mineiro Carlos Rocha

 

Destacado diretor de teatro: O Processo (1981); A Metamorfose (1984); Grande Sertão: Veredas (1985/1986); Antígona (1986/1987); Josefina, a cantora / A Toca (1989/1991); Decameron (1993); Sertão, Sertões (2001); membro fundador e diretor de espetáculos por quase dez anos da Cia. Sonho e Drama. Gestor cultural na administração pública de Belo Horizonte: diretor do Teatro Francisco Nunes (1993 a 2004).

Coidealizador e diretor geral do Festival Internacional de Teatro Palco & Rua de Belo Horizonte – FIT BH até o ano 2010.

Mestre, companheiro e amigo, Carlos Rocha, ainda em franca atividade, representa um importante período das artes cênicas desta cidade.

Para o Festival Internacional das Artes – FESTIA, na sua primeira edição, é uma grande honra apresentar o Programa Memória Viva! com a exposição Cenas de Uma Trajetória Artística, por meio de fotografias e instalações que retratam as montagens mais importantes de Carlos Rocha, prestando, dessa forma, uma merecida homenagem a esse importante diretor mineiro.

Richard Santana

 

Fotos Guto Muniz

Antígona

Antígona

Antígona

Josefina, a cantora

Josefina, a cantora

Josefina, a cantora

Josefina, a cantora

Josefina, a cantora

Josefina, a cantora

Bicho de pé, pé de moleque

Bicho de pé, pé de moleque

Bicho de pé, pé de moleque